Em 2014, 51.751 estrangeiros foram autorizados a trabalhar no Brasil
Horizon Brazil

Conforme balanço divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta terça-feira (10) foram concedidas 51.751 autorizações de trabalho para estrangeiros no ano de 2014. A grande maioria das autorizações de trabalho têm caráter temporário. Das autorizações concedidas em caráter permanente (2.839), 1.016 foi para investidor pessoa física. Para administradores, diretores, gerentes e executivos com poderes de gestão e concomitância a soma foi 1.728 e para outros 95.

 

O maior número de autorizações de trabalho permanente no país foram para os italianos (456). Os japoneses receberam (404) e os portugueses 319. O principal destino foi São Paulo (1.424), Rio de Janeiro, 436, Ceará 234, Bahia 119 e outros 626.

 

Os executivos integrantes de direção de empresas no Brasil,  vieram principalmente do Japão (332), da Coréia do Sul (123), da Espanha (130), França (123) e Portugal (119) e os principais destinos destes profissionais for São Paulo (908), Rio de Janeiro (225) e Paraná, 51.

 

O maior número de autorizações temporárias foi concedido para trabalho a bordo de embarcação ou plataforma estrangeira 15.117; para estrangeiro na condição de artista ou desportista, sem vínculo empregatício 9.899.

 

Considerando o total geral de autorizações para trabalho temporário no país a maioria foi para norte-americanos (5.742) seguido pelas Filipinas (4.542), Reino Unido (3.249), Índia (3.249) e Itália (2.132).

 

Os principais destinos foram os estados do Rio de Janeiro (19.121), São Paulo (16.557), Minas Gerais (1.611) e Espírito Santo (6.025). Destes 24.243 com nível superior, 17.628 com ensino médio completo e 1.525 com mestrado e doutorado.

 

Houve um crescimento de 51% no número de trabalhadores estrangeiros no mercado formal de trabalho brasileiro, entre 2011 e 2013.

 

Em 2011, os imigrantes que atuavam formalmente no país eram 79.578. Em 2012 esse número passou para 94.688, crescimento de 19% em relação a 2011, e em 2013, 120.056 com um crescimento de 26,8% em relação a 2012.

 

Essas informações foram extraídas da Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho e Emprego (RAIS/MTE) e representam todos os trabalhadores estrangeiros no país, cujas autorizações foram emitidas pela Coordenação Geral de Imigração, pelo Conselho Nacional de Imigração, Ministério das Relações Exteriores e Ministério da Justiça.

 

Fonte: G1, Globo.com



Ler mais notícias